segunda-feira, 26 de abril de 2010

Primeiro Dia... Felicidade

Oie a todos... nesse primeiro dia quero escrever sobre felicidade... mas o que e felicidade????

O que é felicidade? Quem não quer essa resposta? Para tentar sondar esse enigma, além dos principais centros de estudos do mundo, resolvemos consultar alguns verdadeiros sábios. E, acreditem, segundo eles a felicidade existe e está muito perto de você. Um sorriso em troca de um sorvete, um abraço ou um beijo. As crianças são sábias quando conceituam, com uma simplicidade invejável, o que é a felicidade. No universo delas, a felicidade está em pequenos gestos, em uma partida de futebol com os amigos ou em uma refeição cheia de comidas gostosas. É com esse mesmo sentimento pueril que Daniel Gilbert, professor de psicologia da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, que estuda a felicidade há mais de duas décadas, conceitua a sensação de bem-estar: “É difícil dizer o que é, mas sei quando eu a vejo. É simplesmente se sentir bem”. Em suas pesquisas e livros sobre o tema, Gilbert mostra o que teimamos em não perceber no dia-a-dia: a felicidade não é uma sensação eterna ou um estado de êxtase, daqueles que se atingem nos momentos de extremo prazer. Estar feliz ou triste é um ir e vir. Apesar de difíceis, os processos de infelicidade também funcionam como um momento para amadurecer, pensar e repensar as atitudes, os projetos. Para o psicólogo americano David Myers, do Hope College, de Michigan, as pessoas perdem tempo demais tentando buscar explicações ou motivos para o que as deixa para baixo. Na contramão da tristeza, não existe uma resposta certa ou única sobre o que fazer ou como chegar à felicidade. Mas existem pistas do que leva até ela. O filósofo grego Aristóteles afirmava, há mais de 2 mil anos, que a felicidade se atinge pelo exercício da virtude e não da posse. Mas ainda tropeçamos aí, não é mesmo? Na simplicidade Na infância, temos esse conceito muito presente. A poetisa mineira Adélia Prado, em seu poema Solar, fala sobre a casa da meninice: um lugar grande, bonito, onde a família se reunia para uma refeição para lá de simples. “Minha mãe cozinhava exatamente arroz, feijão-roxinho, molho de batatinhas. Mas cantava”, diz o poema. Adélia se volta ao passado e retorna à infância para resgatar sentimentos felizes. Os cheiros e os gostos fazem parte desse estar feliz. Só que, no dia-a-dia, nos confundimos diante de um amanhã cheio de possibilidades e incertezas. Segundo o psicólogo israelense Daniel Kahneman, da Universidade Princeton, nos Estados Unidos, passamos a julgar nossa felicidade não pela situação atual, mas pela perspectiva de melhorar de vida no futuro. A conclusão de Kahneman faz parte de um estudo feito nos últimos anos sobre o modo de viver dos americanos. Há meio século, o sonho de uma família de classe média era ter a casa própria, um carro na garagem e pelo menos um filho na universidade. Os dados mostram que o sonho americano se transformou em realidade. E, apesar de alcançar seus objetivos, esse povo não se considera satisfeito ou feliz. A felicidade não é, afinal, uma posse permanente porque não dá para estar bem o tempo todo. Mas também não precisa ser uma eterna projeção. Vale a pena passar os olhos no que temos tão ao alcance das mãos. Parece simples? E quem disse que não é? Os maiores especialistas no assunto ainda não têm diplomas nem títulos, mas, moldados pela inocência, nos dizem os muitos lugares onde mora a tal felicidade. É só não esquecer…



NADA COMO O TEMPO

Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela.

Percebe também que aquele alguém que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente não é o "alguém" da sua vida.

Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você.

O segredo é não correr atrás das borboletas... é cuidar do jardim para que elas venham até você.

No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!

1 comentários:

Claudinha disse...

Oi!!
Estou seguindo seu blog!
vamos lutar juntas???

Beijos!

Postar um comentário

Deixe seu recadinho

Related Posts with Thumbnails
 
Header image by sabrinaeras @ Flickr